Microsoft encerra o armazenamento gratuito do OneDrive

No último domingo (31), acabou o prazo para quem queria manter o pacote de 30 Gb de espaço no OneDrive, limite esse que correspondia a 15 Gb concedidos a quem obtinha o Office 365 e mais 15 Gb concedidos a usuários que conectassem suas contas às câmeras de smarthphones.
A Microsoft forneceu, em Dezembro, a possibilidade de manter o pacote de 30 Gb, após a empresa anunciar que acabaria com o armazenamento gratuito.
Segundo a empresa declarou ao The Verge, o anúncio soou como se eles estivessem culpando os consumidores por usarem os seus serviços. Então, seria como uma forma de se desculpar com a comunidade.
A decisão de acabar com a oferta de armazenamento limitado veio em novembro, após alguns excessos por parte dos usuários.
“Desde que nós liberamos o armazenamento da novem para os assinantes do Office 365, um pequeno grupo de usuários fez o ‘back up’ de numerosos PCs e armazenou coleções inteiras de gravações em DVR. Em alguns casos, isso excedeu 75 TB [tebabytes] por usuário, ou 14 mil vezes a média”, esclareceu a Microsoft.
Os assinantes do Office 365 (Home, Pessoal, Universitário) poderão contar com 1Tb de armazenamento por, pelo menos, 12 meses. Os assinantes que não concordarem com as alterações, poderão pedir reembolso.
A empresa também acabou com os serviços de armazenamento de 100 Gb 200 Gb para os novos usuários. Ambos os pacotes foram substituídos pela opção única de 50 Gb, que será ofertada a partir de 2016 ao valor de U$ 2. Novamente: somente para os novos usuários, os antigos não sofrerão a mudança.