,


How I Met Your Mother: O final polêmico e o que ele nos ensina sobre a vida

O que os fãs deixaram passar, no decorrer da série, que fez o final ser tão incompreendido?

Quem assistiu essa série e não se envolveu emocionalmente com os personagens? Com cada um deles… seja com o Barney (Neil Patrick Harris) e seu livro de cantadas, ou a Robin (Cobie Smulders) e suas indecisões, ou até mesmo com o casal mais fofo da TV: Marshmallow (Jason Segel) e Lilypad (Alyson Hannigan). É simplesmente impossível você não se envolver com as histórias de Ted Mosby (Josh Radnor) sobre todas as suas frustrações amorosas que o levaram a conhecer a mulher de sua vida.

A SÉRIE E O GRANDE SEGREDO

How I Met Your Mother foi uma série televisiva criada por Craig Thomas e Carter Bays e lançada em 2005, pela CBS, que mostra o arquiteto Ted Mosby, em 2030, narrando aos filhos as histórias de como conheceu “a Mãe” deles, as verdadeiras histórias, que começam a partir de 2005.

Eu imagino que eu não precise falar que esse post terá spoilers pesados, principalmente da última temporada e do desfecho da série. Leia por conta e risco!

A série fez um sucesso estrondoso! Com roteiros de alto nível, os episódios, em grande parte, são filmados de uma forma genial: começam com o final, criando uma áurea de mistério, e a história é, na verdade, o que aconteceu para se chegar naquela situação, esclarecendo todas as dúvidas que você teve naquele começo. Lembra a estrutura “Tarantiniana”. O próprio Tarantino declarou gostar de HIMYM.

Mas não foi só pela qualidade do roteiro. O que mais cativou os fãs da série foi todo o mistério envolvendo a identidade da mulher que se tornaria a nova Sra. Mosby, “A Mãe“.

image
No decorrer da série, Tracy apareceu em vários momentos, mas sempre com o rosto escondido.
tracy-the-mother-first-appearance
Tracy McConnell, a Mãe.

Ao longo da série (que durou 9 temporadas) muitas e muitas especulações foram feitas, muitas e muitas teorias foram elaboradas, tanto sobre a sua identidade, que hoje sabemos ser Tracy McConnell (Cristin Milioti, revelada no último episódio da 8ª temporada – “Farhampton”), quanto sobre porquê de Ted Mosby estar contando essa história para os filhos (as teorias a respeito do porquê foram elaboradas, em especial, durante a última temporada).

E é justamente o porquê que plantou um ódio enorme no coração dos fãs e instaurou o caos no universo. A questão é que, quando o Ted decide contar a história, a Mãe já está morta há 6 anos.

No final do último episódio é revelado que a Tracy ficou doente e faleceu (inclusive, o final da série foi filmado juntamente com o primeiro episódio da primeira temporada, para não ter o problema dos filhos crescerem demais, lembrando que a história inteira, na verdade, dura apenas algumas horas para eles). E o porquê do Ted estar contando a história é algo que vem fazendo você sofrer durante a série inteira: ele quer ir atrás da Robin.

Ted está contando aos filhos a história de como conheceu a mãe deles para, na verdade, mostrar a eles que ele deveria ir atrás da Robin e ver se eles aprovavam a decisão.

E, apesar de todo o ódio envolvendo esse final, eu senti que deveria comentar um pouco sobre o que eu achei dele… mesmo sabendo que eu posso ser assassinado por algum fã maluco.

Então, vamos lá.

FINAL ARRASADOR, MAS…

Quando eu terminei a série (depois de me recompor, porque QUEM não chorou naquele episódio? Eu mesmo chorei igual criança) eu demorei para engolir o final. Uma parte de mim ficou arrasada em saber que a Tracy morreu, outra ficou revoltada pelo Ted ter ido atrás da Robin, mas ainda assim, havia uma terceira parte em mim que queria entender o que havia acontecido e porquê. Então, eu resolvi pensar. Fiquei pensando durantes dias, sobre a série, sobre as histórias, sobre a Tracy estar morta e Ted estar com a Robin. E, depois de muita meditação, eu cheguei à conclusão de que: FOI PERFEITO!

Créditos ao Maiko, do Invasão Nerd, que gravou um vídeo, sobre esse final, que você confere clicando aqui, me ajudando a não me sentir um monstro pela minha opinião;

CALMA! Antes que vocês comecem a atirar pedras em mim, deixa eu me explicar.

Primeiro, eu achei perfeito do ponto de vista de série de TV, não pelo que aconteceu com a Tracy. Por bem ou por mal, o final foi surpreendente, ninguém esperava toda essa reviravolta. Se o final fosse com todos realizando o sonho de sua vida, felizes e sorridentes, ela seria só mais uma série. Muito boa, claro, ainda seria uma série de alta qualidade, mas a gente já vê finais “água com açúcar” em outras séries. HIMYM exigiu um final ousado, e inesperado. Um final legen… wait for it… DARY!!! À altura da série.

Segundo, apesar de eu não gostar da Robin (prefiro bem mais a Victoria… me julguem!), foi completamente lógico eles acabarem juntos. Não teria sentido nenhum mostrar a relação entre os dois, durante a série INTEIRA, em todas as vezes que eles se gostaram, ficaram juntos, se separaram e em todas as vezes que o Ted terminou com uma garota por causa da Robin para a série acabar com a Robin divorciada, o Ted viúvo, e ambos ficarem sozinhos. Lembra do acordo que havia entre os dois de que, se ambos estivessem sozinhos após os 40 anos, eles se casariam? Além do mais, a série terminou com a mesma cena do início de tudo, isso foi incrível (doa a quem doer).

ted-robin-beginning-and-ending
Ted, Robin e a trompa azul, no primeiro episódio e no último.
crying-a-lot
Ted chora quando a Tracy diz “A vida segue em frente”, mostrando que eles já sabiam que ela estava morrendo.

Terceiro, você lembra que, no episódio How Your Mother Met Me (Como sua mãe me conheceu), quando mostra o que estava acontecendo com a Tracy ao mesmo tempo em que se passava o primeiro episódio da série, revela que ela já teve um amor verdadeiro, antes do Ted, mas que morreu (o Max)? Foi o mesmo que aconteceu com o Ted. Ele encontrou o seu verdadeiro amor, mas teve que deixa-lo partir, igual ela, por isso ela diz a ele: “Não quero que você seja o tipo de cara que vive nas suas histórias. A vida segue em frente.“, ela também teve que seguir em frente para se casar com o Ted, assim como ele deveria fazer agora (com a morte dela).

Além do mais, se vocês entenderam bem a personalidade do Ted, vocês viram que, sempre que ele quer se justificar para conseguir a aprovação dos amigos sobre algo, ele inventa uma história enorme, super elaborada, cheia de detalhes que, no começo, parecem inúteis para, no final, dizer o que realmente quer. Se você parar para pensar, a série não é nada mais que isso.

Um pai explicando a situação aos filhos e ver se eles aprovam a sua decisão.

Se fosse realmente sobre como Ted conheceu a Tracy, porque contar as histórias de todas as garotas com quem ele ficou, todas as suas frustrações amorosas, todos os detalhes da vida amorosa do Marshall e da Lily e todas as dificuldades que Robin e Barney enfrentavam quando tentavam ficar juntos? Não teria lógica nenhuma. A verdade é que a história é bem mais sobre o círculo de amigos e sua relação com a Robin do que, propriamente, sobre como conheceu a Mãe.

A série inteira foi levada para esse lado, mas poucos perceberam.

O FINAL ALTERNATIVO

Foi lançado, tempos depois do lançamento do último episódio, um final alternativo, com o intuito de “corrigir” o final, por causa da polêmica. Nesse final, a Tracy não morre, fica em aberto o relacionamento do Barney e da Robin, com a possibilidade dos dois reatarem, e a série termina com os dois na estação de trem, onde eles se conhecem. Esse final você confere aqui:

O QUE A HISTÓRIA NOS ENSINA SOBRE A VIDA?

Durante a última temporada vemos o bando caminhando numa direção: a separação. Com Lily recebendo uma proposta de emprego em Roma, Marshall enfrentando um conflito interno entre realizar o seu sonho pessoal de se tornar um Juiz ou realizar o sonho da sua esposa, Robin se casando com Barney e crescendo no meio jornalístico e Ted decidindo se mudar pra Chicago, por não suportar ver a mulher da sua vida se casar com o seu melhor amigo, vemos que cada um vai para um canto do mundo. Entenda que, por mais difícil que seja admitir isso, a vida é assim.

image

Você pode ter um grupo de amigos hoje, mas esse grupo vai acabar se separando, pode ser amanhã ou daqui há alguns anos, mas ele vai se separar. Isso não significa que a amizade vai acabar, mas cada um acaba seguindo o seu próprio caminho… é duro, mas é a realidade. Mas não devemos nos apegar a isso. O que nos cabe é fazer com que cada momento que você passe com seus eles seja lendário enquanto dure, como Barney nos disse:

O que quer que faça nesta vida, não será uma experiência lendária se os seus amigos não estiverem lá para ver.

Eu poderia ficar aqui, escrevendo um artigo infinito, e não acabariam as lições ensinadas pelas histórias de Ted Mosby e sua trupe (eu PROMETO lançar um artigo somente com as lições ensinadas no decorrer da série… dou a minha palavra). E o que torna tais ensinamentos tão valiosos é justamente que HIMYM não se apega a clichês, ela apresenta a realidade… nua e crua. Por isso essa série é tão importante para algumas pessoas (eu mesmo deixei algumas lágrimas rolarem enquanto escrevia esse artigo).

how-i-met-your-mother-season-9-mother

Geeks, comentem aí sobre as opiniões de vocês sobre o final, sobre as lições que eu deveria colocar no próximo artigo sobre HIMYM, se eu disse algo errado…

Só mais uma coisa… QUAL É A DAQUELE ABACAXI??? Não posso morrer sem saber o sentido daquilo…

himym-pineapple

Escrito por Guilherme Ramos

Basicamente, só um exemplo do "clássico nerd".

O que você achou?

25 pontos
Upvote Downvote

Total votes: 35

Upvotes: 30

Upvotes percentage: 85.714286%

Downvotes: 5

Downvotes percentage: 14.285714%

Time de heróis une forças em trailer de Arrow/Flash!

A crise de abstinência de boas sagas