Han Solo – Uma História Star Wars finalmente estreou e trouxe as aventuras do jovem Han e Chewbacca para as telas pela primeira vez.
O longa traz muitos elementos que os fãs mais assíduos de Star Wars irão reconhecer logo de primeira, e o diretor Ron Howard não teve medo de abraçar elementos do universo Legends e torná-los canônicos/oficiais novamente.

Mas, sem dúvida nenhuma, a maior surpresa do filme não é que Han Solo – Uma História Star Wars é, na verdade, um bom filme (é sério, o filme consegue divertir e é bem honesto como um filme de aventura!), mas sim a aparição de um certo personagem que ABSOLUTAMENTE NINGUÉM poderia prever (eu até tinha o desejo de que colocassem ele no filme, mas simplesmente porque gosto do personagem, então não dá para contar como uma “previsão”).

A partir daqui, os spoilers correm soltos!

A participação surpresa em Han Solo – Uma História Star Wars

Um dos personagens mais amados pelos fãs, Darth Maul, se mostra como o verdadeiro vilão do filme. Em uma cena que remete ao Imperador na trilogia original, Maul se mostra a Q’ira (Emilia Clarke) como um holograma, exigindo sua presença no – pasme – planeta Dathomir!

Han Solo - Uma História Star Wars
Q’ira

Veja a cena abaixo:

Han Solo – Cena de Darth Maul e Qi'ra

A cena completa de Darth Maul e Qi'ra em 'Han Solo: Uma História Star Wars', foi divulgada! Você também se surpreendeu com esta cena nos cinemas? Conta pra gente! Curta Geekable#GeekalizeSe #DarthMaul #Scene #Solo #HanSolo #StarWars

Posted by Geekable on Sunday, September 9, 2018

No fim, Maul é o líder da Aurora Escarlate, e não está muito contente com os eventos que se desenrolam ao final do filme.

Mas, como Darth Maul pode estar vivo após ter sido cortado ao meio em A Ameaça Fantasma?

A resposta está nas séries animadas de Star Wars, Star Wars: The Clone Wars e Star Wars: Rebels.

A “ressurreição” de Darth Maul

Em Star Wars: The Clone Wars, descobrimos que Maul, na verdade, sobreviveu ao seu combate com Obi-Wan Kenobi em Star Wars: A Ameaça Fantasma. A razão para ele sobreviver? Seu ódio… É, não dava para esperar uma razão muito lógica para ele sobreviver após ter caído de centenas de metros e ter seu corpo cortado em duas partes, não é? Eu não vou nem tentar abordar alguma lógica nisso. Enfim, a história funciona bem, ainda que pareça absurda.

Maul fica com o tronco conectado a uma espécie de dróide aranha. Seus chifres estão bem maiores do que na época em que o personagem apareceu pela primeira vez, e Maul está completamente insano. Cabe ao seu irmão, Savage Opress, salvá-lo.

E para onde ele leva Maul? Dathomir, o planeta natal do ex-Lorde Sith. Lá, Maul tem sua essência restaurada por algumas bruxas do lado sombrio e ganha um par de pernas robóticas.

Han Solo - Uma História Star Wars
Star Wars: The Clone Wars

A partir daí a história do personagem se mistura com sindicatos do crime, alianças de contrabandistas e todo tipo de escória do submundo. Maul até chega a tomar o controle de Mandalore (o planeta da raça de Boba Fett e Sabine Wren), somente para ser humilhado pelo Imperador em pessoa tempos depois. Maul então parte em busca de Obi-Wan, a fim de finalmente vingar-se (ele tentou algumas outras vezes em Clone Wars, mas em vão), e só o vemos novamente em Star Wars: Rebels, quando o Jedi Sombrio desenvolve uma conexão importante com o jovem Jedi Ezra Bridger.

Tudo isso acontece nos seguintes arcos de The Clone Wars:

Arco de Mandalore

Episódios 39, 40, 41, 45 e 46

Arco de Savage Opress

Episódios 56, 57 e 58

Arco do renascimento de Darth Maul

Episódios 85, 86, 87 e 88

O retorno de Maul

Episódios 101, 102, 103 e 104.

A partir daí, as HQs “Son of Dathomir” cobrem uma parte da história que ficou de fora da série animada. No Brasil, a Editora Panini colocou o rótulo LEGENDS na capa, mas isso foi um erro e a história continua sendo parte do cânone lá fora. Agora, o porquê de esse erro ter passado e nunca ter sido corrigido? Essa é uma boa pergunta. Você pode comprar as revistas em português pela Amazon aqui.

E a trama continua em Star Wars: Rebels.

Acontece que Han Solo – Uma história Star Wars se passa mais de uma década antes de Rebels, e cobre um período que não conhecíamos da história de Maul. O personagem fica mais de 10 anos sem ser abordado, e só aparece novamente em um antigo templo Sith, já em Rebels. Agora, sabemos que Maul estava bem ocupado sendo uma espécie de Rei do Crime espacial.

Em Solo, Darth Maul foi interpretado por Ray Park, assim como em A Ameaça Fantasma, e sua aparência menos jovial é bem condizente com o que vemos em Rebels. Além disso, dessa vez parece não ter havido maquiagem, e sim CGI puro (provavelmente com captura de movimentos), até porque se trata de uma aparição em holograma.
Que venham mais spin-offs com Darth Maul!

Han Solo vai mal nas bilheterias e leva Disney a repensar suas estratégias
Han Solo – Uma História Star Wars chegou aos cinemas no último dia 24, para a alegria de alguns fãs e desgosto de outros. O filme, porém, não se saiu nada bem nas bilheterias e já é considerado o maior fracasso da franquia iniciada por George Lucas em 1977. A Disney trata o caso como um enorme erro de planejamento de datas, visto que Han Solo está disputando público com Vingadores: Guerra Infinita e Deadpool 2.
Confira a sinopse do filme:

Embarque na Millennium Falcon e viaje para uma galáxia muito, muito distante em Solo – A Star Wars Story, uma nova aventura com o malandro mais adorado da galáxia. Ao longo de uma série de aventuras ousadas nas profundezas do perigoso e sombrio submundo do crime, Han Solo conhece seu futuro copiloto Chewbacca e encontra o notório Lando Calrissian, numa jornada que definirá os rumos de um dos heróis mais improváveis da saga Star Wars.

Dirigido por Ron Howard, o filme é estrelado por Alden Ehrenreich (Han Solo), Donald Glover (Lando Calrissian), Joonas Suotamo (Chewbacca), Emilia Clarke(Qi’Ra), Woody Harrelson (Beckett), Tandie Newton e Phoebe Waller-Bridge.