Nem só de visualização vive uma plataforma.
Comecei a me aventurar pelo serviço de streaming da Netflix apenas esse ano e logo fui explorando as opções oferecidas pelo site. Já havia lido muito sobre a suposta falta de variedade de filmes e séries, mas notei que isso é tão variável quanto a reclamação em si. Ora, existe um catálogo considerável e, embora as produções mais recentes às vezes acabem chegando mais tarde que na versão americana, o Netflix oferece um leque de produções para o usuário se divertir.
O foco dessa coluna é listar elementos que poderiam ajudar a Netflix a possuir um sistema melhor. Ou até mesmo as concorrentes, por que não? O mercado é vasto e a relação público-empresa deve sempre evoluir, assim como os produtos.

  1. Aviso de quando tal filme sairá do catálogo: Eis que você está querendo ver um filme, mas irá conferi-lo apenas depois e o adiciona ao “minha lista”. Chega o dia de curtir a produção e, para acabar com seu dia, você percebe que o item não está mais lá. A Netflix deveria ter algum tipo de aviso do que irá sair do catálogo. Poderia ter um aviso na obra ou uma criação de categoria semelhante ao de novidades. Algo como “com os dias contados”, ou talvez alguma coisa menos dramática. Talvez também colocando os filmes que estiverem adicionados no “minha lista” nas primeiras posições.
  2. Categorias para produções de curta e média metragem: A Netflix possui diversas categorias, sendo algumas um tanto quanto repetitivas, como as que unem mais de um gênero, sendo que já existem categorias para cada gênero. Uma ideia seria o acréscimo de categorias mais relevantes, como a de produções de curta e média metragem. Algumas vezes o público só quer curtir algo rápido e não necessariamente uma série de episódios curtos. Seria agradável se a Netflix criasse uma categoria para obras com menos de 60 minutos ao total.
  3. Filtros de pesquisa e categorias visíveis para o público: Você sabia que existem diversas categorias secretas na Netflix? Gêneros, países, formatos, diversas possibilidades. Infelizmente as categorias à mostra nem sempre correspondem ao que o usuário está procurando, mesmo quando se acessa categorias entrando nos “perfis” dos filmes. Para que existir tantas categorias escondidas? Seria uma boa ter um painel de pesquisa com filtros onde pudesse escolher gênero, país e formato.
  4. Opção de acelerar filmes: Sabe aquele filme ou série que está enrolando demais e você quer continuar, mas não está aguentando aquela cena e decide avançar? Ao invés disso, se a Netflix disponibilizasse a opção, poderia apenas acelerar a cena em 1,5x, 2x, 2×5, 3x, não perdendo possíveis detalhes que seriam perdidos ao ignorar por completo tais cenas. Isso poderia até mesmo ajudar a assistir a longas séries, principalmente quando estivessem prestes a sair do catálogo. Obviamente a velocidade influencia em tudo, desde a trilha sonora até os diálogos, então deveria ser usado com cuidado. Se fôssemos além com esse pensamento, poderíamos até imaginar um sistema que detectasse a ação e alertasse ao usuário os pontos negativos do uso em excesso dessa função, através de um mapeamento de “pontos-chave” em séries e episódios, que poderiam ser criados pelos próprios usuários, tal como acontece com a colaboração para correção de legendas.
  5. Opção mais detalhada de escolher a qualidade dos filmes: Muitos sabem o quanto as operadoras no Brasil gostam de burlar as leis. Infelizmente, nesse processo, o consumidor sai perdendo. Imagine você assistindo a um filme na Netflix em HD quando… tudo fica pixelado do nada devido a queda de velocidade. Pois é. Ok, a Netflix oferece a opção (nas configurações) de ver qualidade alta, média, baixa e automática, algo que nem todos sabem (nem eu sabia). É uma forma do público forçar aquela qualidade que deseja ser apreciada, mesmo que para isso demore mais para carregar. Mas bem que poderiam se adaptar a formatos como YouTube e afins e inserirem uma opção de escolha de qualidade, como 240p, 360p, 480p, 720p, 1080p, entre outros.
  6. Sistema único de votos: Isso chega a ser confuso. Na televisão, a Netflix oferece um sistema de estrelas para dar nota ao filme assistido. Na versão para computadores e dispositivos móveis, porém, isso é substituído por duas etapas: A primeira é a padrão, onde o usuário apenas positiva ou negativa um filme. A segunda é o sistema de estrelas… escondido dentre os comentários. Porém, diferente da TV, para pcs, tablets e celulares só é possível votar com estrelas caso seja escrito e postado um comentário de no mínimo 80 caracteres. Não seria melhor criar um sistema único entre as plataformas?
  7. Recomendações apenas de filmes não vistos ou não marcados: As sugestões que a Netflix exibe podem ajudar bastante a descobrir novas produções, porém, em meio a tudo isso, acabam aparecendo tanto obras que o usuário já viu e positivou quanto obras que o usuário registrou no “minha lista” para ver posteriormente. O ideal seria aparecer apenas obras que o usuário não marcou nada.
  8. Maior duração de contratos dos filmes: Uma das primeiras coisas que fiz quando assinei a Netflix foi procurar dicas de bons filmes e de filmes desconhecidos que estivessem disponíveis nela. Entretanto, me deparei com diversas listas de sites famosos listando dezenas de filmes que não estavam mais na plataforma, e isso em questão de poucos anos. Como a empresa a cada ano cresce, poderiam aumentar o tempo que os filmes e séries se mantêm no sistema.

Concorda com as opções acima? Discorda? Tem algo a mais que gostaria de acrescentar? Deixe nos comentários, nós queremos saber!