Quando você vai ao cinema, independente do gênero do filme que você for assistir, alguma cena ficará marcada em sua memória, talvez pela sua grandiosidade, ou pela sua sutileza, mas o que poucos se dão conta, é que para tal cena ser tão marcante, talvez um de seus componentes seja a trilha que a acompanha. Você já deve ter ouvido falar de trilha sonora (soundtrack), talvez se lembre de alguma extremamente marcante em algum filme, como por exemplo “My Heart Will Go On” do clássico Titanic (1997). Bom, se você entendeu o tema desta coluna, escolha sua música favorita e vamos começar!
music-ministry-banner
Porém, o que é música, e qual é o seu poder? Bom, a música nada mais é do que a junção de sons e silêncios de forma organizada. Composta basicamente por melodia, harmonia e ritmo, a música tem a capacidade de mexer com aquele que a escuta.  O poder de gerar emoções, é o cerne da música. Tudo depende da proposta, momento e organização da mesma.
No cinema temos a grandiosa junção de três grandes elementos, são eles imagem, interpretação e áudio, e o que algumas vezes passa desapercebido é o áudio, ou a já conhecida trilha sonora. Porém um filme não gera o mesmo impacto e não garante toda sua possível maestria se não tiver uma boa música que o acompanhe. Confira essa cena de Star Wars: O Despertar da Força e veja como ficaria a cena se não houvesse trilha alguma, a não ser o som ambiente:
http://youtu.be/zIVpbS18oJQ?t=49
Esse é um dos exemplos de como o som pode influênciar no resultado final de um filme, série, animação, ou qualquer outro projeto. A música faz toda a diferença.
Mas quem elabora as famosas soundtracks? Bom, existem muitos compositores que se dedicam a trazer emoção para as telas. Talvez nomes como John Williams, Bryan Tyler, Hans Zimmer ou Danny Elfman não sejam estranhos para você, até por que eles são alguns dos mais famosos compositores musicais.
Cada ação vista em tela pode ter impacto significativo na próxima nota a ser composta na música, ou seja, tudo precisa ser minuciosamente pensado pelo compositor para que tudo o que compõe a cena consiga atingir e tocar no fundo daqueles que a assistem. Você já deve ter visto (e ouvido), uma cena que acontece simultaneamente com a trilha sonora, seja cada passo do personagem acompanhando as batidas da percussão de uma orquestra, talvez tiros que são acompanhados de repetidas batidas na caixa de uma bateria, ou então uma simples expressão do ator/atriz que transmite uma certa emoção para quem ouve e assiste.
Mesclar imagem e som para que juntos componham algo impactante não é algo fácil, e compositores devem tomar muita atenção nesses detalhes. Algumas cenas que trabalham em conjunto com a trilha são memoráveis. Confira algumas:

Batman v Superman – Hans Zimmer & Junkie XL

Um dos pontos altos de Batman vs Superman foi sem dúvidas a sua incrível trilha sonora composta por Hans Zimmer e Junkie XL. E uma das cenas que literalmente me marcou foi a entrada de Lex Luthor (falamos sobre isso aqui) na nave kryptoniana. Todo o tema musical do vilão foi elaborado para mostrar a complexidade entre vilania, frieza e obsessão que está presente no personagem. Na cena em questão, cada elemento foi pensado em conjunto, cada passo dado por Jesse Eisenberg (Lex) acompanha a levada dos instrumentos que formam sua trilha, resultando em algo sensacional. Confira:

http://youtu.be/5ZUEGe5DNHk?t=151
Além dessa, outras cenas também foram marcantes no filme, afinal, quem não se lembra da gloriosa entrada da Mulher-Maravilha na batalha final acompanhada de sua incrível trilha sonora?

Tarzan – Phill Collins & Mark Mancina

Você já deve ter visto Tarzan, a animação da Walt Disney Pictures lançada em 1999, que além de ser um ótimo filme, nos apresenta uma trilha sonora excepcional. Para se ter uma ideia, a animação ganhou um Oscar e um Globo de Ouro de “Melhor Canção Original” pela música “You’ll Be in My Heart” composta pelo músico Phill Collins, além de ter sido indicado ao Grammy de melhor canção escrita para um filme. O álbum da trilha sonora conquistou o Grammy de “Melhor Álbum de Trilha Sonora“.
Na cena em questão, temos a trilha composta por Mark Mancina que consegue captar e mostrar ao público o perigo, tensão e emoção dos personagens ali presentes. Repare principalmente quando Tarzan lança Sabor no solo e se levanta ao final da batalha, a trilha acompanha cada ação garantindo mais peso e impacto na cena.
http://www.youtube.com/watch?v=u630r-mrOKY

Os Vingadores – Alan Silvestri

No filme que reuniu os maiores heróis da Marvel, a trilha sonora composta por Alan Silvestri conseguiu transmitir todo o tema épico e heróico do longa. Confira na cena a seguir os detalhes na trilha que antecedem a transformação de Bruce Banner, e como ela se desenvolve acompanhando a ação após a transformação do mesmo. No momento da reunião dos heróis, a música destaca o tom heróico e épico, tornando a cena ainda mais agradável e memorável para quem assiste.
http://www.youtube.com/watch?v=amVfFRNmDE4
musicbanner
Mas uma trilha sonora não é necessariamente apenas instrumental, para preencher a cena em questão, muitas vezes temos a presença de músicas famosas compostas por determinadas bandas que se encaixam perfeitamente com o momento do filme. Recentemente tivemos vários filmes elogiados pela excelente trilha que mistura imagem com canções de determinadas bandas para deixar o filme ainda mais atrativo.

X-Men: Apocalipse – Eurythmics

Uma coisa que marcou a franquia X-Men foi a introdução de Mercúrio (Quicksilver). Com cenas marcantes em alta velocidade e uma trilha animada, o herói já é um ícone consagrado da franquia. No mais recente filme dos mutantes não foi diferente, o personagem interpretado por Evan Peters marcou o cinema mundial na cena em que salva jovens mutantes da mansão que está prestes a explodir ao som de Sweet Dreams (Are Made Of This), canção clássica de Eurythmics. Confira:
http://www.youtube.com/watch?v=4LIcOFvWqjk

007 – Operação Skyfall – Adele

Todos concordamos que Adele é uma cantora que consegue fazer canções incríveis e tocantes, e aqui não foi diferente. A canção feita especialmente para o terceiro filme de Daniel Craig como James Bond, emplacou e garantiu nada menos do que um Oscar por “Melhor Canção Original“. A música que serve como introdução do longa transmite toda a classe e emoções presentes nos filmes do agente 007.
http://youtu.be/nDUivcNwZ20?t=20

Guardiões da Galáxia – Redbone

Você deve ter notado que um dos principais elogios da space-opera da Marvel é a sua trilha sonora. Grandes nomes como Rupert Holmes, David Bowie, Jackson 5, entre muitos outros, fazem parte da trilha do filme. Afinal, quem não se lembra de Hooked On A Feeling? Momentos icônicos como a cena inicial que mostra Peter Quill atrás de algo de valor ao som de “Come And Get Your Love“, ou então a cena do Baby Groot dançando “I Want You Back” dos Jackson 5, são o que faz de Guardiões da Galáxia um filme excelente. Não é a toa que no walkman de Peter Quill está escrito “Awesome Mix Vol.1 (Mix Impressionante Vol.1)”
http://www.youtube.com/watch?v=PkVCACf5fMU
Diante de vários materiais, temos diversos exemplos de obras que acompanham excelentes trilhas, o mais recente é sem dúvidas Esquadrão Suicida, que apesar de algumas críticas, foi muito elogiado pela ótima trilha que ganhou o público desde seus primeiros teasers e trailers. Com a junção de músicas compostas por diversos artistas como Queen, Twenty One Pilots, Wiz Khalifa, Skrillex, Imagine Dragons, e muitos outros, o filme garantiu a apreciação do público ao mesclar diferentes estilos musicais em momentos oportunos e certeiros.
ss-banner
Após diversos exemplos, fica claro a grande e primordial importância dos compositores musicais, seja em um longa ou curta-metragem, animação, série, e até mesmo em trailers, onde o material apresentado necessita chamar a atenção do público para que o mesmo queira conferir o que está sendo proposto.
Não há dúvidas de que a música é o elemento de extrema importância em qualquer obra, é ela que auxilia a transmitir as emoções necessárias para que algo fique simplesmente marcado nas memórias daqueles que a apreciam.

A música é o vínculo que une a vida do espírito à vida dos sentidos. A melodia é a vida sensível da poesia.

– Ludwig Van Beethoven