Ontem, tive o enorme prazer de assistir o último filme de Jogos Vorazes. Como uma fã fanática pela sua história, fiquei incrivelmente satisfeita com o resultado final e o filme acabou sendo exatamente como eu desejei que fosse. Mas, isso é assunto para outro post.

Ao finalizar minha saga favorita, fui tomada por um súbito vazio e ficou a pergunta: E agora? O que eu vou fazer da minha vida? Não sei viver sem a ansiedade de aguardar o próximo filme, ou o próximo livro. Estou vivendo sem uma luz no horizonte!

Claro que, ainda existem as minhas amadas séries para me entreter. Mas, não é a mesma coisa. A expectativa de aguardar um ano para assistir um filme, nas telas imensas do cinema, com a qualidade das produções cinematográficas é algo excepcional. Nada se compara.

db49006725

Eu pude viver em meio à um universo habitado por bruxos, frequentei Hogwarts e vivenciei a maior batalha de todas, contra você-sabe-quem. Habitei um mundo repleto de hobbits, elfos, anões e orcs, onde assisti Smaug trazer a desolação pelo céu de Erebor. Vi, também, a destruição do anel. E por fim, testemunhei a Capital cair, depois de sofrer assistindo jovens lutando até a morte, em jogos extremamente vorazes.

MARTIN FREEMAN as the Hobbit Bilbo Baggins in the fantasy adventure “THE HOBBIT: AN UNEXPECTED JOURNEY,” a production of New Line Cinema and Metro-Goldwyn-Mayer Pictures (MGM), released by Warner Bros. Pictures and MGM.

Esses personagens estiveram comigo por toda a minha vida. Agora, estou em uma crise de abstinência. Não sei viver sem aguardar o próximo filme.

E, após as adaptações de Percy Jackson e Os Instrumentos Mortais se tornarem tremendos fiascos, creio que seja o fim das boas sagas do cinema.

Até mesmo as franquias de super-heróis estão mudando! Nossos personagens favoritos vão indo embora, deixando o seu lugar para outros. Apesar do sofrimento, fico feliz e satisfeita por ver minhas histórias favoritas sendo finalizadas com perfeição, e não estendidas por anos, até se desgastarem.

Mas e agora, o que vou fazer da minha vida? Ainda não sei. Não decidi. Só sei que, como quase todo fã, estou sofrendo.