Quem assistiu essa série e não se envolveu emocionalmente com os personagens? Com cada um deles… seja com o Barney (Neil Patrick Harris) e seu livro de cantadas, ou a Robin (Cobie Smulders) e suas indecisões, ou até mesmo com o casal mais fofo da TV: Marshmallow (Jason Segel) e Lilypad (Alyson Hannigan). É simplesmente impossível você não se envolver com as histórias de Ted Mosby (Josh Radnor) sobre todas as suas frustrações amorosas que o levaram a conhecer a mulher de sua vida.

A SÉRIE E O GRANDE SEGREDO

How I Met Your Mother foi uma série televisiva criada por Craig Thomas e Carter Bays e lançada em 2005, pela CBS, que mostra o arquiteto Ted Mosby, em 2030, narrando aos filhos as histórias de como conheceu “a Mãe” deles, as verdadeiras histórias, que começam a partir de 2005.

Eu imagino que eu não precise falar que esse post terá spoilers pesados, principalmente da última temporada e do desfecho da série. Leia por conta e risco!

A série fez um sucesso estrondoso! Com roteiros de alto nível, os episódios, em grande parte, são filmados de uma forma genial: começam com o final, criando uma áurea de mistério, e a história é, na verdade, o que aconteceu para se chegar naquela situação, esclarecendo todas as dúvidas que você teve naquele começo. Lembra a estrutura “Tarantiniana”. O próprio Tarantino declarou gostar de HIMYM.

Mas não foi só pela qualidade do roteiro. O que mais cativou os fãs da série foi todo o mistério envolvendo a identidade da mulher que se tornaria a nova Sra. Mosby, “A Mãe“.

image
No decorrer da série, Tracy apareceu em vários momentos, mas sempre com o rosto escondido.
tracy-the-mother-first-appearance
Tracy McConnell, a Mãe.

Ao longo da série (que durou 9 temporadas) muitas e muitas especulações foram feitas, muitas e muitas teorias foram elaboradas, tanto sobre a sua identidade, que hoje sabemos ser Tracy McConnell (Cristin Milioti, revelada no último episódio da 8ª temporada – “Farhampton”), quanto sobre porquê de Ted Mosby estar contando essa história para os filhos (as teorias a respeito do porquê foram elaboradas, em especial, durante a última temporada).

E é justamente o porquê que plantou um ódio enorme no coração dos fãs e instaurou o caos no universo. A questão é que, quando o Ted decide contar a história, a Mãe já está morta há 6 anos.

No final do último episódio é revelado que a Tracy ficou doente e faleceu (inclusive, o final da série foi filmado juntamente com o primeiro episódio da primeira temporada, para não ter o problema dos filhos crescerem demais, lembrando que a história inteira, na verdade, dura apenas algumas horas para eles). E o porquê do Ted estar contando a história é algo que vem fazendo você sofrer durante a série inteira: ele quer ir atrás da Robin.

Ted está contando aos filhos a história de como conheceu a mãe deles para, na verdade, mostrar a eles que ele deveria ir atrás da Robin e ver se eles aprovavam a decisão.

E, apesar de todo o ódio envolvendo esse final, eu senti que deveria comentar um pouco sobre o que eu achei dele… mesmo sabendo que eu posso ser assassinado por algum fã maluco.

Então, vamos lá.

FINAL ARRASADOR, MAS…

Quando eu terminei a série (depois de me recompor, porque QUEM não chorou naquele episódio? Eu mesmo chorei igual criança) eu demorei para engolir o final. Uma parte de mim ficou arrasada em saber que a Tracy morreu, outra ficou revoltada pelo Ted ter ido atrás da Robin, mas ainda assim, havia uma terceira parte em mim que queria entender o que havia acontecido e porquê. Então, eu resolvi pensar. Fiquei pensando durantes dias, sobre a série, sobre as histórias, sobre a Tracy estar morta e Ted estar com a Robin. E, depois de muita meditação, eu cheguei à conclusão de que: FOI PERFEITO!

Créditos ao Maiko, do Invasão Nerd, que gravou um vídeo, sobre esse final, que você confere clicando aqui, me ajudando a não me sentir um monstro pela minha opinião;

CALMA! Antes que vocês comecem a atirar pedras em mim, deixa eu me explicar.

Primeiro, eu achei perfeito do ponto de vista de série de TV, não pelo que aconteceu com a Tracy. Por bem ou por mal, o final foi surpreendente, ninguém esperava toda essa reviravolta. Se o final fosse com todos realizando o sonho de sua vida, felizes e sorridentes, ela seria só mais uma série. Muito boa, claro, ainda seria uma série de alta qualidade, mas a gente já vê finais “água com açúcar” em outras séries. HIMYM exigiu um final ousado, e inesperado. Um final legen… wait for it… DARY!!! À altura da série.

Segundo, apesar de eu não gostar da Robin (prefiro bem mais a Victoria… me julguem!), foi completamente lógico eles acabarem juntos. Não teria sentido nenhum mostrar a relação entre os dois, durante a série INTEIRA, em todas as vezes que eles se gostaram, ficaram juntos, se separaram e em todas as vezes que o Ted terminou com uma garota por causa da Robin para a série acabar com a Robin divorciada, o Ted viúvo, e ambos ficarem sozinhos. Lembra do acordo que havia entre os dois de que, se ambos estivessem sozinhos após os 40 anos, eles se casariam? Além do mais, a série terminou com a mesma cena do início de tudo, isso foi incrível (doa a quem doer).

ted-robin-beginning-and-ending
Ted, Robin e a trompa azul, no primeiro episódio e no último.
Ted chora quando a Tracy diz “A vida segue em frente”, mostrando que eles já sabiam que ela estava morrendo.

Terceiro, você lembra que, no episódio How Your Mother Met Me (Como sua mãe me conheceu), quando mostra o que estava acontecendo com a Tracy ao mesmo tempo em que se passava o primeiro episódio da série, revela que ela já teve um amor verdadeiro, antes do Ted, mas que morreu (o Max)? Foi o mesmo que aconteceu com o Ted. Ele encontrou o seu verdadeiro amor, mas teve que deixa-lo partir, igual ela, por isso ela diz a ele: “Não quero que você seja o tipo de cara que vive nas suas histórias. A vida segue em frente.“, ela também teve que seguir em frente para se casar com o Ted, assim como ele deveria fazer agora (com a morte dela).

Além do mais, se vocês entenderam bem a personalidade do Ted, vocês viram que, sempre que ele quer se justificar para conseguir a aprovação dos amigos sobre algo, ele inventa uma história enorme, super elaborada, cheia de detalhes que, no começo, parecem inúteis para, no final, dizer o que realmente quer. Se você parar para pensar, a série não é nada mais que isso.

Um pai explicando a situação aos filhos e ver se eles aprovam a sua decisão.

Se fosse realmente sobre como Ted conheceu a Tracy, porque contar as histórias de todas as garotas com quem ele ficou, todas as suas frustrações amorosas, todos os detalhes da vida amorosa do Marshall e da Lily e todas as dificuldades que Robin e Barney enfrentavam quando tentavam ficar juntos? Não teria lógica nenhuma. A verdade é que a história é bem mais sobre o círculo de amigos e sua relação com a Robin do que, propriamente, sobre como conheceu a Mãe.

A série inteira foi levada para esse lado, mas poucos perceberam.

O FINAL ALTERNATIVO

Foi lançado, tempos depois do lançamento do último episódio, um final alternativo, com o intuito de “corrigir” o final, por causa da polêmica. Nesse final, a Tracy não morre, fica em aberto o relacionamento do Barney e da Robin, com a possibilidade dos dois reatarem, e a série termina com os dois na estação de trem, onde eles se conhecem. Esse final você confere aqui:

O QUE A HISTÓRIA NOS ENSINA SOBRE A VIDA?

Durante a última temporada vemos o bando caminhando numa direção: a separação. Com Lily recebendo uma proposta de emprego em Roma, Marshall enfrentando um conflito interno entre realizar o seu sonho pessoal de se tornar um Juiz ou realizar o sonho da sua esposa, Robin se casando com Barney e crescendo no meio jornalístico e Ted decidindo se mudar pra Chicago, por não suportar ver a mulher da sua vida se casar com o seu melhor amigo, vemos que cada um vai para um canto do mundo. Entenda que, por mais difícil que seja admitir isso, a vida é assim.

image

Você pode ter um grupo de amigos hoje, mas esse grupo vai acabar se separando, pode ser amanhã ou daqui há alguns anos, mas ele vai se separar. Isso não significa que a amizade vai acabar, mas cada um acaba seguindo o seu próprio caminho… é duro, mas é a realidade. Mas não devemos nos apegar a isso. O que nos cabe é fazer com que cada momento que você passe com seus eles seja lendário enquanto dure, como Barney nos disse:

O que quer que faça nesta vida, não será uma experiência lendária se os seus amigos não estiverem lá para ver.

Eu poderia ficar aqui, escrevendo um artigo infinito, e não acabariam as lições ensinadas pelas histórias de Ted Mosby e sua trupe (eu PROMETO lançar um artigo somente com as lições ensinadas no decorrer da série… dou a minha palavra). E o que torna tais ensinamentos tão valiosos é justamente que HIMYM não se apega a clichês, ela apresenta a realidade… nua e crua. Por isso essa série é tão importante para algumas pessoas (eu mesmo deixei algumas lágrimas rolarem enquanto escrevia esse artigo).

how-i-met-your-mother-season-9-mother

Geeks, comentem aí sobre as opiniões de vocês sobre o final, sobre as lições que eu deveria colocar no próximo artigo sobre HIMYM, se eu disse algo errado…

Só mais uma coisa… QUAL É A DAQUELE ABACAXI??? Não posso morrer sem saber o sentido daquilo…

himym-pineapple

  • Fernanda H

    Parabéns pelo artigo!
    As suas conclusões sobre grupo de amigos era a mesma antes de assistir a série?
    Beijo!

    • Guilherme Ramos

      Obrigado! Para ser sincero, Ferdinanda, eu tinha uma ideia, pelo que eu ouvia do pessoal mais velho. Mas, com a série, eu pude ver de um ponto de vista mais profundo.
      Beijo!

  • Scherbatsky.

    Concordo em gênero, número e grau, a não ser pelo fato de que eu amo a Robin e acho que no fundo ela sempre foi “aquela palavra em alemão que não sei escrever” dele.
    E tem um vídeo no Yellow Umbrella BR, uma cena deletada do episódio Daisy, nela Ted desvenda o mistério do abacaxi

    • Guilherme Ramos

      Na verdade, eu gostava dela até um certo momento. Depois peguei um pouco de bronca por causa de tudo que ela fez com o Ted e com a Patrice (eu gostava da Patrice).

  • Larissa Lima

    a resposta pra o pineapple incident, desculpa que não achei em PT: http://www.buzzfeed.com/emilyorley/how-i-met-your-mother-pineapple-mystery-solved#.pmPb6ra0J

    PS, ameeeeeei seu artigo, falou tudo que eu pensava e muito mais (tirando o fato que eu amo a Robin de paixão, mas Ok)

    • Guilherme Ramos

      E aquele medo de clicar e se decepcionar com a resposta? hahaha Mas até que eu gostei, mais um nó que a última temporada amarrou. Obrigado!

  • rhamses

    Finalmente encontrei um texto que diz exatamente o que eu penso sobre o final da série! Excelente artigo! Desde do começo eu defendo o final justamente usando todos esses argumentos cara, mais não consegui convencer ninguém infelizmente. Espero que você consiga.

    • Guilherme Ramos

      Obrigado! hahaha eu consegui convencer um ou outro, mas no geral, apesar de entenderem o porquê de eu gostar, continuam gostando mais do alternativo.

      • Adélia Paiva

        Isso! Eu consegui entender, mas não consegui gostar haha
        Não gosto da Robin. Ela nunca gostou do Ted, não precisava fazer todo um suspense se era pra isso.. e a Tracy não ter morrido não seria água com açucar. Casais que dão certo também é uma verdade. E mulheres que morrem no final também é super clichê. Amei a série, mas se eu pudesse apagava a última temporada, ficava só com as histórias engraçadas e o Marshall e a Lilly, sempre, os melhores!! Sendo que o papel da Tracy foi bem insignificante, ela era um amor e eu quase não soube sobre ela ou sobre ela e o Ted, a causa da morte dela… A última temporada me deixava angustiada, se passando em volta do casamento e do Ted apaixonado pela Robin e ao mesmo tempo mostrando poucas partes da mãe. Credo! Os detalhes percorrendo a história do Ted e da Tracy, isso sim fez muito sentido, e aí eu queria MAISSS DISSO! Mas não. Era o Ted apaixonado pela Robin… Então, péssimo final pra mim!

        • Guilherme Ramos

          hahahahah te entendo. Mas ele foge do clichê não pela mãe ter morrido, mas como eles apresentaram isso. Como eu disse (eu algum comentário) a última temporada ter te mostrado toda a realidade de uma vez, marcou a ferro e fogo na nossa cabeça, por bem ou por mal.

        • Thalis Tartaglioni

          Palavra certa para a Tracy, insignificante e é nisso que gera o final decepcionante.. tão insignificante que falo a série de trás pra frente, mas sempre esqueço o nome dela

  • Caroll Oliveira

    Esse artigo me deu feelings çãls~kpoa~KDOKA PARABÉNS!!! Te respondi no fb mas falarei aqui também porque esse artigo está maravilhoso ajasjd Então, eu concordo com toda essa sua visão (tirando a parte da Robin, porque amo aquela mulher), mas você inclusive me fez enxergar mais as coisas, a verdade por trás da série e tal. Porque realmente, é mais sobre amizade e realidade do que sobre o romance da Tracey com o Ted, por isso também, a correria da participação dela. No final, ficamos tristes com a morte da Tracey, mas a vida é assim muitas vezes, ela talvez serviu como uma lição na vida dele, demorou a chegar pois tinha que aparecer na hora certa, na hora em que ele mais precisava (assim, como em Titanic, mas isso é outra história aisjaisjia). Mas, pra resumir, vendo a série de um ponto de vista geral, foi tudo maravilhosamente calculado, inclusive o final. Novamente, parabéns pelo artigo, está maravilhoso!

    • Guilherme Ramos

      Exatamente, vai saber se se ela tivesse aparecido antes, ele não a teria trocado pela Robin, como fez com a Victoria? (Ted you son of a bitch) auhuaha a verdade é que, antes dela aparecer, ele precisava superar a Robin.

  • Caroll Oliveira

    Aliás, assista a série uma segunda vez. Nas últimas temporadas tem algumas coisas e dicas incríveis sobre o final!

  • Isabela Marques

    Finalmente alguém!!!!! Sempre achei isso, na verdade tudo envolta de “How I Met Your Aunt Robin”. Perfeito! 💛

    • Guilherme Ramos

      Obrigado! hahahah

  • Marcos Moraes

    Melhor artigo que já li sobre HIMYM
    Me mostrou coisas que naum tinha percebido e me fez lembrar da serie de uma forma que pareci um bebe chorando hasusahsahsa

    • Guilherme Ramos

      Valeu cara! Foi mais ou menos assim que eu me senti escrevendo o artigo hahahahaha

  • Saulo

    Eu fiquei em choque quando assisti! Fiquei deprimido por alguns dias, maasss fez sentido depois de pensar e repensar sobre a série haha E só uma coisa, a Tracy é a melhor de todas 💜

    • Guilherme Ramos

      Idem! hahahaha

  • Andressa

    Nada como chorar com o fim da série e chorar com artigo incrível <3

    • Guilherme Ramos

      hahaha obrigado!

    • Davi Gomes Duarte

      eu nem chorei so enchi uma praia so pouco choro

  • Mayara Cristina

    Amei o artigo, no começo odiei o final e fiquei inconformada do Ted ir atrás da Robin depois de tudo que ela fez. Amava a Robin até ela começar a ficar indecisa do que queria (se era o Barney ou o Ted). Mas realmente, esse final fez mais sentido, foi muito bem elaborado, alias, a série toda foi. Assisto até hoje porque cada episódio voce aprende uma lição. E amei a Tracy mesmo ela aparecendo em poucos episódios, porém, não achava que ela combinava com o Ted 😡
    Depois de analisar tudo, fiquei conformada novamente hahahaha.

    • Guilherme Ramos

      Obrigado hahah acho que todo mundo levou um tempo para digerir. É por isso que ela continua sendo a minha série preferida, cada episódio te ensina uma lição valiosa sobre a vida.

  • João Pedro da Silva

    Ótimo artigo e compartilho dos mesmos sentimentos. Parece que você conversou comigo antes de escrever. Hahahahaha. Vou mostrar pra um pessoal que tá de mimimi com o final. Ahhhh não sei se você já sabe mas saiu uma explicação do pineapple incident procura ae. Abraços

    • Guilherme Ramos

      Opa, muito obrigado! hahahahha pois é, teve uma galera que veio me mostrar a explicação. Mas, mesmo assim, valeu!

  • Môny Aquino

    Final perfeito no meu ponto de vista. Acho que a mãe poderia ter sido a Vic, ou até alguma outra namorada, pq creio que a questão não era elas, era a Robin, e a Vic disse isso a ele. Ele tinha que fazer uma escolha, mas ele jamais seria capaz pq Robin era o amor da vida dele. Só quando ela se casou com o Barney ele foi capaz de seguir em frente. Tracey apareceu no momento certo para o Ted.

    • Guilherme Ramos

      Exatamente! Eu acredito que se ela tivesse aparecido antes, não teria dado certo, assim como teria dado certo se a Vic tivesse aparecido naquele momento.

      • Luana Sampaio

        Vocês esquecem que Ted iria CASAR com a Stella. Só não ocorreu poque ela desistiu! Mas ele foi intensamente apaixonado por ela, no entanto pouco antes do casamento Robin pede pra ele desistir, e Ted diz que VAI CASAR COM STELLA E PRONTO! Então, nesse momento o que ele sentia por Stella era muito maior do que por Robin. Se Tracey tivesse aparecido antes ele poderia ter se apaixonado por ela do mesmo jeito. Tem pessoas que tocam mais no coração do que outras, e tem coisas que simplesmente tem que acontecer! Para mim a série mostra que você pode amar mais de uma vez, mas que existe coisas que foram feitas para acontecer, não importa quanto tempo passe.

        • Guilherme Ramos

          Hmmm verdade, eu me esqueci disso. Pode ser que isso acontecesse mesmo, é algo para se pensar.

          • Màgg Martins

            Robin toma um porre quando o Ted está prestes a se casar com a Stella, volta e meia tenta melar os relacionamentos do Ted, além de pedir a ele para fugir com ela na véspera de seu casamento com Barney. Ela fala sobre química e timing, desvaloriza apego, mas sempre gostou do Ted e alcançou uma espécie de “conforto” no Barney, já que um relacionamento com ele não exigiria tanta responsabilidade quanto exigiria um com Ted. Ela só se relacionou com esse tipo de cara a série inteira, pra mim ela amava sim o Ted, mas sempre teve medo, afinal o Ted sempre exigiu muito e se apaixonava fácil: foi assim com Stella, Victória, e finalmente Tracy, sempre com o pensamento “pode ser ela”, até com as garotas mais toscas que encontrou entre essas…

            A Robin se lamenta por ter escolhido o cara errado, se referindo ao Barney, no que pra mim pareceu um daqueles momentos em que você pensa “fui covarde e deixei o amor da minha vida escapar por medo”. Portanto eu também admito que fiquei puto, inicialmente com o final, mas depois compreendi que na verdade ele foi uma redenção para os dois.

      • Lidi Duarte

        É como no episódio em que a Robin fala que pra um relacionamento dar certo é preciso química e momento (chemistry and timing) e foi exatamente o que eles tiveram na estação de trem e o que Ted e Robin voltaram a ter anos depois.

  • Malk Suruhito

    Guilherme, grande texto, respeito sua opinião. Apesar que a minha torcida sempre foi para o Ted ficar com a Tracy e o Barney ficar com a Robin. É um caso de “redenção” dupla que tem um valor pessoal e emocional para a mim em particular.

    • Guilherme Ramos

      Obrigado! Entendo. Por isso que, para mim, como a Tracy morre, o Ted deveria voltar coma Vic e não com a Robin (como eu disse no texto, não gosto da Robin hehe). Mas, de qualquer forma, o final ainda foi perfeito do ponto de vista poético.

  • Caio Butkowsky

    É exatamente oque penso sobre o final, foi algo realmente fiel ao que a série propôs. A série foi “realista”( dentro do universo proposto por uma sitcom), principalmente em relação aos relacionamentos e escolhas. Sobre esse final alternativo, achei covarde e feito pra agradar hater.

  • Name

    Texto maravilhoso, me arrepiou aqui. ♥ ♥ ♥

    • Guilherme Ramos

      Obrigado! hahaha

  • Poliana Dias

    O que falar de Guilherme que mal conheço e já considero pakas? Simplesmente melhor artigo que já li de HIMYM que concordei com tudo tirando a parte que prefiro a mãe. HAHAHAHA <3

    • Guilherme Ramos

      Opa, obrigado! Mas eu disse que prefiro a Vic à Robin ahahahahah ninguém supera a mãe!

      • Rômulo Albarez

        A minha preferida é a Victoria tbm… Linda!

        • Guilherme Ramos

          Opa! hahah high-five! Sempre que ela aparecia eu torcia para que, sei lá, mostrasse que na verdade ELA era a mãe.

  • Thais Bagolin

    Fazia tempo que eu não voltava nesse assunto. Mas gostei do seu artigo, só tem 2 problemas:
    1. Porque contar sobre todas as garotas que ele ficou, todas as frustrações, da relação amorosa dos amigos? Porque é o TED! Para mostrar que ele tentou várias vezes ficar com outras mulheres, mas que o amor da vida dele era a mãe. Para mostrar como Marchall e Lilly eram exemplo de relacionamento para ele, e apoio nas horas difíceis. E mais importante, para mostrar que antes da mãe ele teve um grande amor, a Robin. E que ele teve que abrir mão para que a Robin fosse feliz com o Barney (e por isso mostra os altos e baixos dele com a Robin), mas que abrir mão desse amor não foi algo totalmente ruim, mas permitiu que ele conhecesse a mãe.

    Se isso não te convence que um outro final seria melhor, tudo bem, eu tbm não estou convencida, até porque não odiei TOTALMENTE o final, mas algo me incomodou, e é ai onde entra o segundo problema.

    2. Eles passaram 9 temporadas construindo a história de como o Ted encontrou o amor. E 5 min acabando com a história.
    Até a metade da série eu queria que a mãe fosse a Robin, não sei… De algum jeito, que houvesse uma reviravolta assim e eles ficassem juntos. Mas então nas duas últimas temporadas isso muda. Começamos a ver que ele e a Robin não são feitos um para o outro. É isso que as duas últimas temporadas mostram. Mostram que ele deve seguir em frente e ela também. E tudo bem.
    E nos minutos finais, quando todos já estavam bem com a ideia de que a Robin ficaria com outro (não precisava ser o Barney) e que o Ted finalmente encontrou o que procurava, então boom, pegadinha do malandro.
    A ideia do final foi perfeita? Sim. Foi bem construído? NÃO!!!
    Esses minutos finais deveriam ter sido construídos em uns 3 episódios e de alguma forma preparado os fãs. Fazia 6 anos que a mãe tinha morrido. Com certeza o Ted estava pensando em ter algo com a Robin a anos, ele estava marinando isso, vivendo o luto a ANOS. E nós tivemos minutos. Injusto, no mínimo.

    Eu não me apaixonei pela série em um episódio. Não me apaixonei pelo Ted em um episódio. Mas quiserem que eu vivesse o luto em metade de um episódio. Para mim não rolou.

    De novo: a ideia? PERFEITA! A construção? PÉSSIMA!!!

    • Mari

      Acho que essa ideia de “feitos um pro outro” não acontece na vida real, por isso o texto diz que a série mostra a realidade nua e crua.
      A reviravolta em minutos é justamente o que fez o final da série ser tão impactante e estarmos todos aqui, anos depois, debatendo sobre isso. Acho que era essa a ideia mesmo.

      Também me incomodei com o final, mas o que incomodou foi a ideia de que ele talvez nunca tenha amado tanto “a mãe”, que tenha sido sempre só a Robin.
      Ok, ela teve um amor e seguiu em frente, mas ela viveu 100% com o cara até o final, depois começou do zero. O Ted não, parece que sempre estava pensando na Robin. Sei lá…

    • Guilherme Ramos

      Sim, eu também penso que foi rápido demais os acontecimentos do último episódio, mas eu me pergunto, será que se fosse diferente, se fossem mostrando a realidade aos poucos, o final teria sido realmente impactante? Igual a Mari falou, foi isso que nos impactou hehe. Por bem ou por mal, essa reviravolta súbita marcou esse final a ferro e fogo na gente.

    • Thays Oliveira

      Eu adorei o final, no entanto, concordo com vc quando diz que eles deveriam ter desenvolvido mais os últimos ep.

  • Nick

    Galera tava vendo umas curiosidades da série e reparei nisso: “A mãe, Tracy, morre em 2024, de uma doença desconhecida. Ela teve 10 anos felizes com Ted e seus filhos. Dicas de que ela esta doente são dadas no vigésimo episódio da oitava temporada e no episódio dezenove da nona. A confirmação infelizmente ocorre no episódio final.”

    Fonte: http://www.vagantepop.com/voce-sabia-especial-how-i-met-your-mother/ Alguém sabe me dizer quais são essas dicas/indícios que Tracy estava doente?

    • Guilherme Ramos

      Nesse episódio, ele vai até o apartamento dela (em pensamento) e fala que em 45 dias eles se conhecerão, mas ele está ali porque quer esses 45 dias extras com ela. Eu acredito que seja aí.

  • A morte da Tracey não foi o que me incomodou no final, pode ser triste, mas ainda era uma história linda de como ele a amou durante o pouco tempo de vida dela. O que realmente me incomodou foi um pouco da incoerência do relacionamento de Robin e Ted.
    Durante toda a série, ficou bem claro que Ted era louco pela amiga, mas que Robin não correspondia da mesma forma. Ela chegou a se apaixonar e se entregar de corpo e alma para vários outros namorados, mas nunca para Ted, e em um dos episódios ela mesma diz que não o ama.
    O final pareceu para mim que foi utilizado só por já estar gravado (para aproveita-lo). Por mais que a série seja muito bem pensada antecipadamente, durante o decorrer da história a relação dos dois foi perdendo o sentido, parecendo apenas uma obsessão do Ted do que um romance real.
    Torcia por um fim de Robin e Barney (que para mim desde o início pareciam se gostar mais do que o casal original), pois acho que era um caminho que mostraria uma evolução dos dois, mas no fim a moça terminou da mesma forma que começou a série, sendo a única personagem não crescer.
    Adoro a série, mas a última temporada realmente me irrita, principalmente os dois últimos episódios, que fazem perder todo o valor de quando ele fala para os filhos que mãe deles era o amor de sua vida, já que no fundo, sabemos que não era.
    Entendo que realmente não se tratava sobre o romance de Tracey e Ted, mas achei o romance flashback com Robin meio cansativo e meio previsível (para mim que já sabia da morte da esposa).

    • Nick

      Quando vc descobriu a morte da sra. Mosby?

    • Guilherme Ramos

      Não só entendo a sua frustração, como concordo com você sobre o lance da Robin e do Barney, já que o Barney foi outro a voltar à estaca zero (até nascer a filha dele). Na verdade, esse foi um dos pontos negativos, para mim (que eu tive que deixar de fora, pro texto não ficar maior ainda).

    • Alexia Maria

      Eu acho que a Robin sempre amou o Ted. Mas todos nós sabemos como a Robin é durona. Eu acho que ela sempre reprimiu esse sentimento com medo de que se machucasse. E todas as vezes que ela se entregava a algum relacionamento ela sofria no final, talvez isso tenha feito com que ela se sentisse menos disposta a lidar com os seus sentimentos pelo Ted. Tudo por medo. Vale lembrar que antes do casamento dela com o Barney ela pensa em desistir e se arrepende de não ter ficado com o Ted. Eu acho que ela sempre amou o Ted e também amou o Barney e esteve durante muito tempo confusa com esses sentimentos. Talvez ela tenha escolhido o Barney porque achou que ia sr mais fácil um relacionamento com ele, os dois são bem parecidos. E o Ted sempre teve tantas esperanças sobre o futuro e a vida, tantas expectativas, acho que a Robin nunca soube lidar muito bem com isso e não queria decepcionar o Ted, por isso ela reprimiu esse sentimento e optou pelo caminho mais fácil. Convenhamos que a Robin nunca foi muito boa para lidar com os próprios sentimentos.

  • Denis Bergamini Lopes

    Ótimo artigo. Gostei mesmo, e compartilho de opinião muito parecida. Mas, não posso deixar de comentar, que não curti o final do Barney. O personagem do Barney é fantástico. Minha opinião é que foi o personagem que mais mudou ao longo da série. Que lutava contra seus sentimentos e fingia ser forte e indiferente, se escondendo atrás de um homem de terno e pegador. E ele evoluiu, mas no último episódio voltou ao que era antes. Achei que ele merecia um final melhor. Inclusive, acharia muito interessante um post exclusivo sobre o Barney, e a sua opinião a respeito do final simples q ele teve.

    • Guilherme Ramos

      Opa, excelente ideia haha realmente, o Barney foi um dos personagens que eu mais gostei, até pelo amadurecimento dele e eu penso a mesma coisa em relação à ele ter voltado à estaca zero. Futuramente eu vou, sim, fazer um post só dele!

    • Mari

      Sim!!! Por isso eu achava que ele e a Robin faziam um casal muito legal. Achei o final dele meio triste, decadente… Nada contra quem fica sozinho, quem gosta de sair com todo mundo. Mas ele evoluiu e mostrou que queria coisa melhor, que queria um relacionamento mais maduro. Mas aí… =/

    • Valéria_BarradosNoBaile

      Robin e Barney foram o casal da série!

  • Anderson Dos Santos

    Muito foda. Eu particulamente curti o final desde a primeira vez que vi, mas entendo a frustração da maioria até pq a “Mãe” é carismatica 🙂
    Mas… “A vida é uma caixinha de supresa”.

    • Guilherme Ramos

      Pois é cara, mas, pelo que eu vejo, a maior frustração da galera e ele ter voltado com a Robin. Eu também fiquei “levemente frustrado”. Mas tinha que ser assim.

  • Clau Cosmann

    Pra mim faz todo sentido… Já que Ted queria casar e ter filhos, já a Robin, além de deixar claro que não queria isso… ela acabou sabendo que não poderia. Então… ele casou, teve seus filhos.
    Se tivesse ficado com a Robin antes, ele seria frustrado nesse ponto.

    • Guilherme Ramos

      Realmente. E, no final, o Ted foi feliz com a Tracy e, quando ela partiu, após anos de luto, ele voltou a ser feliz, só que com a Robin.

  • Kamila Oliveira

    No inicio imaginava que o Ted estava divorciado e contando a história para os filhos tentando conseguir a aprovação deles para sair com a Robin. Nunca imaginei que ela iria casar com o Barney (apesar da sua redenção temporária), pensava mais que ela tinha fica anos solitária remoendo a dor de não ter dado valor nos sentimentos do Ted. A série parece um pouco com o livro “Um dia” de David Nicholls. E como estão dizendo “essa história foi sempre sobre o trompa azul e não sobre o guarda-chuva amarelo”.

    • Guilherme Ramos

      Você estava “meio” certa hahaha eu já não fui tão sagaz.

  • Rômulo Albarez

    Artigo perfeito, penso como vc Guilherme, assim como Breaking Bad teve um final totalmente “Walter White”, inteligente, pensado, medido, calculado, HIMYM teve um final “Ted Mosby”, nos mínimos detalhes, com uma história contada as voltas, pra no final se ter o que quer…
    Me identifiquei demais com o Ted, tenho uma Robin em minha vida, já desfiz relacionamentos afim de tê-la )não me orgulho disso e até me arrependo), já estivemos juntos várias vezes e sempre um detalhe nos separa, mas vai saber se no final eu não termino no pé da janela dela rsrs… Eu assisti a série inteira em dois meses e fugi como louco de spoilers, consegui, cheguei ao final sem saber de nada, oq foi muito bom, chorei para car……. Fazem duas semanas que terminei e confesso ainda estar pensativo sobre tudo, posso dizer q de certa forma mudou um pouco minha vida, pois pude rever erros e acertos do meu próprio passado, tirei lições pro futuro, posso dizer que sou uma pessoa melhor doq antes de assistir (e não acho exagero) só queria saber qual é a daquele abacaxi kkkkkkk

  • jv bcb

    não me incomoda a morte da mãe, o problema foi passarem temporadas desenvolvendo o romance entre o barney e a Robin, uma temporada inteira para o casamento dos dois, e metade de um episódio para o divorcio, ficou apressado e incoerente, barney voltou para a estaca zero, Ted encontrou o amor da sua vida duas vezes, mas o coitado do barney vai acabar sozinho, tudo bem que ele tem uma filha, mas a séri basicamente diz que ele nunca vai dar certo num relacionamento, e isso é muita sacanagem com ele, a própria forma como mostram o relacionamento dele com a filha é apressado, tudo nesse episódio foi apressado, quiseram fazer algo diferente com um monte de elipse, mas passaram por tudo de foma subdesenvolvida, uma série inteira pregando o valor da amizade para no final dizer que os amigos se distanciaram da Robin. Não disseram nem do que a mãe morreu. Além disso o Ted ficar com a Robin vai contra a filosofia da série, toda a série mostra que eles não combinam, mas no final eles ficam juntos, isso não faz o menos sentido, ainda reduz a importância da mãe, como se ele tivesse amado muito mais a Robin do que a esposa dele, como se a coitada não tivesse passado de um empecilho para ele ficar junto com a Robin. Além disso, deveriam te mostrado muito mais do Ted com a esposa dele, ficou a sensação de desperdício, How i met your mother é uma série fantástica que ficará para sempre marcada por um final ridículo e desrespeitoso com os fãs.

  • Cleber Rodrigues

    Parabéns pelo artigo. Sou dos que conheceu a série pós-final e sou seriador a 2 anos e tive muita coisa pra ver nesse curto tempo. Me e emocionei com o final e agora lendo. Já quero assistir novamente, coisa que poucas séries conseguiu fazer comigo nesse pouco tempo e em tão pouco tempo. Nem mesmo Friends.

  • Gabriela

    https://vimeo.com/123368588 Esta é a edição que deveria ter ido ao ar, porque como a série foi longa as pessoas esqueceram algumas coisas com o tempo e nesta edição tudo é repassado desde o inicio…Ted sempre amou Robin, a série sempre girou em torno disso, Robin sempre amou Ted desde o episódio piloto isso fica claro, ela nunca quis sair de perto dele, até juntos eles moraram…porém eles estavam em lugares e tempos diferentes além do que a Robin tinha problemas de fundo emocional, de abandono paterno e sendo assim somente no final puderam ficar juntos sem os empecilhos que tinham antes e que faria com que o relacionamento deles caso tivessem ficado juntos por mais tempo tivesse prazo de validade, assim como teve prazo de validade o relacionamento de Barney e Robin o que inclusive sempre ficou claro também na série.
    Barney e Robin eram divertidos e parecidos, mas funcionavam dentro de um relacionamento amoroso por pouquíssimo tempo e isso foi mostrado e falado inúmeras vezes…Enfim, final perfeito e totalmente coerente dentro de tudo que foi mostrado durante nove anos.

  • Thalis Tartaglioni

    Lá vou eu, provavelmente ser xingada hahaha
    Bom, o final é extremamente fraco pra mim por alguns motivos:
    1. Ted e robin, same old bullshit..era legal, até a página 2
    2. Robin tinha que continuar com o Barney, enfatizam em alguns momentos o como eles se gostam, mas um não faz bem para o outro, algo bem comum na realidade, good point; acho que eles são tanto um exemplo de ~~deixar ir, como ted e robin..mas, em muitos momentos eles se fazem muito bem e sinceramente, por mais que seria um seguimento mais comum os dois ficarem juntos (levando em conta que todo mundo já havia superado a situação ted💗robin), VENHAMOS E CONVENHAMOS, naquele ponto, depois daquele pedido de casamento, já estávamos mais do que entregues a esse casal e tanto faz a lição de realidade nesse quesito, ELES TINHAM QUE FICAR JUNTOS e daria um ar de esperança de que as vezes as coisas são fofinhas e lindinhas em meio a tanta realidade, até porque os dois juntos é o real motivo do crescimento que os 2 tiveram ao longo da série. E Barney teria mantido todo esse avanço 💔
    3. MAS, o principal motivo, enorme, maior de todos é: Ted passa a série inteira contando historias grandiosas e sensacionais, cheias de diferenciais, fugindo de besteiróis mamão com açúcar, e após tantos episódios para descobrir quem era a mãe, eu, definitivamente, esperava uma historia MUITO mais emocionante, envolvente; a verdade é que,. Como falaram em um comentário ai, a mãe é bem insignificante no final e mesmo que seja porque a história na verdade era sobre a Robin, ele faz um rodeio tão grande sobre a mãe e nos deixa tão atados isso, que ser sobre outra pessoa é extremamente decepcionante

  • Marcos Paulo

    Uma série é boa não por gostar ou não dela, mas por ela gerar polêmica. Eu, particularmente, não gostei bem um pouco do final, por diversos, mas exclusivamente, pelo fato de achar que a mãe foi somente um ‘meio de Ted ter uma família para poder ficar com a Robin depois, já que ela não podia ter filhos’.
    Não gostei dá norte da tracy, mas, como disse, se não fosse assim, seria final de novela dá globo, é isso eu já vi demais.

  • Pedro Vaz

    Mto bom o artigo! Tbm de inicio não tinha gostado, mas dps gostei do final.

  • Andre Anzoategui

    Obrigado! Eu me senti bem melhor lendo esse texto. Mas me senti melhor por ter gostado SIM do final e ver que você Ainda trouxe mais sentido a esse final. Acabei e fui,enfim, ver friends…nova depressão à vista ao final dessa? Abraços!

  • Davi Gomes Duarte

    mano do seu eu queria fica lendo o seu artigo infinitamente

  • Valéria_BarradosNoBaile

    Detestei o desfecho. A Robin esnobou o Ted a série inteira pra no final estar “esperando” por ele. Barney pra mim era o melhor de todos, e o romance com Robin é de longe o mais bem montado do enredo. Incrível como os autores desfizeram algo que eles construíram magnificamente. Torci pra Victory ser a mother ms ñ deu. Por último, sacanagem fazer a gente ver as 9 temporadas pra matar a Tracy na última hora. Não de graça a série recebeu tanta crítica negativa no desfecho e eles não tiveram alternativa além do final alternativo no dvd.

  • Peter Erick de Oliveira

    Eu conheci a série neste ano. Eu tive que iniciar uma maratona – a Netflix terá que removê-la porque a FOX, distribuidora, decidiu isso – começou em julho e terminou hoje.
    Sim, a série foi brilhante. Não diria perfeita, mas foi uma das melhores séries que assisti.
    Eu entendi, caro Guilherme, toda a sua argumentação e como a série foi legendária, rsrs. Mas, ao contrário do que alguns diziam, eu achei o final bem óbvio (Robin com o Ted), e isso me decepcionou. Contar a história de como conheceu a mãe para, na realidade, querer a aprovação dos filhos (ainda que seja o padrão de Ted, “sempre que ele quer se justificar para conseguir a aprovação dos amigos sobre algo, ele inventar uma história enorme, super elaborada, cheia de detalhes que, no começo, parecem inúteis para, no final, dizer o que realmente quer”), não deu para engolir. Tracy, de fato, era perfeita. Ela foi o que Ted procurou. Em partes, fico até triste pelo final dela (eu assisti a série sabendo que ela morreria. Apesar desse fato, foi triste ver isso na série). Eu acabei de ler que foi cortada a cena do funeral dela – vixi, mano, teria sido pesado.
    Olha, eu ficaria mais surpreso (e satisfeito, eu confesso) se a Robin ficasse casada com o Barney, e o Ted casado com outra.
    Em minha opinião, este final, além de óbvio até demais (Ted sempre mostrou que tinha queda por ela, e ela idem), sei lá, deixa o título da série, “Como eu conheci sua mãe”, um pouco incoerente.
    Repito, é só minha opinião. Repito, também, que, mesmo assim, achei a série brilhante.