Imbatíveis. Grandiosos. Poderosos. Super-heróis. Maravilhas. Marvel. Seja na terra, no céu, no mar ou no espaço, eles lutam contra o crime para salvar o dia. Os quadrinhos acompanham suas aventuras para onde forem. Acompanhamos tudo pelos seus pontos de vista. Mas… O que acontece do outro lado?

A ideia de mostrar uma outra versão do ocorrido não é novidade. Sabemos como os heróis nos veem, mas e nós, como nós os vemos? Sabemos como certas histórias ocorreram, mas e os outros, como eles presenciaram aquilo?

A intenção dessa matéria é apresentar quadrinhos que mostram o Universo Marvel que já conhecemos de outra forma, seja através da visão de um cidadão comum sobre os heróis, ou a visão de um outro personagem perante acontecimentos famosos. Bom proveito.

Marvel 1985

Publicado em 2008. Roteiro de Mark Millar e arte de Tommy Lee Edwards. 6 edições.

A trama acompanha um garoto chamado Toby que não tem muitos amigos e é fã de quadrinhos da Marvel. Certo dia ele avista o Caveira Vermelha e estranha. Após a aparição de mais alguns vilões, ele percebe que algo está errado: Os vilões dos quadrinhos estão indo para o mundo real.

The Marvels Project

Publicado em 2009. Roteiro de Ed Brubaker e arte de Steve Epting. 8 edições.

O começo de uma era de heróis e o fim de outra. As origens da Marvel quando se chamava Timely Comics. A trama acompanha Thomas Halloway, o herói Anjo (não confundir com o dos X-Men), que presencia a morte de seus amigos, também heróis, enquanto o mundo começa a mudar e novas maravilhas a surgir, como o Tocha-Humana original, o Namor e o Capitão América.

Powerless – Heróis Sem Poderes

Publicado em 2004. Roteiro de Matt Cherniss e Peter Johnson e arte de Michael Gaydos. 6 edições.

O psicólogo William Watts acorda de um coma alegando ter vivenciado o universo 616. Em sua realidade, porém, ele percebe que aqueles heróis e vilões existiam em seu mundo, mas não da mesma forma que lá. O estudante Peter Parker está sendo pressionado por Osborn a invadir as Indústrias Stark, o advogado Matt Murdock tenta absolver a culpa de Frank Castle de um assassinato e o soldado Logan é acusado de matar Charles Xavier. William decide ajudar seus outrora heróis em seus problemas mundanos.

Código de Honra

Publicado em 1997. Roteiro de Chuck Dixon e arte de Bradley Park e Tristan Schane. 4 edições.

Considerado uma continuação indireta da famosa Marvels, que ainda será citada aqui. A trama acompanha o cotidiano do policial negro Jeffrey Piper, que tenta fazer a diferença ao se tornar protetor de um bairro pobre, mas logo percebe que as pessoas o rejeitam e amam apenas os super-heróis. Com a situação familiar piorando, ele passa a ter raiva dos tais heróis.

Marvels, Ruínas, Marvels: Olho da Câmera

Marvels publicado em 1994. Roteiro de Kurt Busiek e arte de Alex Ross. 4 edições e um prelúdio. Ruínas publicado em 1995. Roteiro de Warren Ellis e arte de Terese Nielsen, Cliff Nielsen e Chris Moeller. 2 edições. Olho da Câmera publicado em 2008. Roteiro de Kurt Busiek e Roger Stern e arte de Jay Anacleto.

A “trilogia” contada através da visão do fotojornalista Philip Sheldon. Marvels apresenta o surgimento das maravilhas (Tocha, Namor, Capitão, etc), onde Philip decide lançar um livro sobre elas, iniciando assim uma nova era para o planeta. Ruínas apresenta um universo paralelo onde tudo deu errado e a era das maravilhas foi uma utopia passageira. Olho da Câmera é continuação direta de Marvels e continua a saga de Philip anos depois, agora correndo contra o tempo para lançar um segundo livro antes de morrer.


Leia mais em: Você precisa conhecer a Marvel pela visão de Philip Sheldon.